terça-feira, 28 de outubro de 2008

O doce desastrado com beleza interior

Já dizia a propaganda da Sprite que "imagem não é nada, sede é tudo". Mas sabemos que na culinária essa afirmação é bem relativa. Um prato bem montado, bem apresentado, torna-se muito mais apetitoso que um sem tanto capricho na parte visual. A indústria alimentícia investe em embalagens coloridas e chamativas, que nos fazem comprar salgadinhos com textura de isopor, sem gosto e com cheiro duvidoso.

No entando, não é sempre que temos o tempo, a disposição e a paciência da fazer um prato belamente aprumado. Muitas vezes a funcionalidade - ou o gosto - conta mais que o aspecto. Não que tenha que ficar feio, mas existem situações em que o âmago da questão é resolvido mais facilmente com a velha e boa linha de comando do que com milhares de janelas.

Um dos mangás (e animes) mas legais de todos os tempos, na minha singela opinião, é o Love Hina. A mocinha da história é uma garota inteligente, mimosa, um pouquinho esquentada e que cozinha muito bem, mas... Apesar do gosto bom, sua comida tem um aspecto esquisito. A receita de hoje, então, pode-se dizer que veio diretamente do caderninho de receitas da Narusegawa.


Aprendi com a Paula, irmã de um amigo meu, o Niarchos, ambos uns docinhos de coco. Esta é a segunda vez que a faço, e na primeira o doce ficou com a aparência bonitinha e achocolatada que me foi descrita quando a receita estava me sendo passada. Só que, como reza a sabedoria popular, a pressa é inimiga da perfeição. Olhando para uma geladeira sem um mísero docinho, resolvi que faria um pro jantar.

Lembrei desse doce facílimo, que já tinha executado com sucesso. Como minha loucura por morangos ainda não foi embora - estou fazendo como os ursos, estocando flavonóides para a época em que não vou tê-los em qualquer banquinha - utilizei-os na receita, mas você pode colocar qualquer fruta que combine com chocolate. Na outra vez fiz com bananas e ficou muito bom também.

O fato é que dessa vez, ao invés de selecionar um prato de tamanho apropriado, acabei pegando um refratário enorme em relação aos ingredientes. Os morangos, que deveriam estar imersos na camada de leite condensado, que estaria coberta pelo ganache, simplesmente não tinham para onde afundar, e ficaram aparecendo no meio das outras camadas.

No entanto, o gosto ficou espetacular. O azedinho dos morangos combina muito bem com o gosto forte do ganache, num sabor denso e fresco ao mesmo tempo. Talvez por isso a combinação morangos + chocolate seja considerada tão romântica.

Em um balanço final, acho que posso considerar o meu doce como a versão americana de Ugly Betty: feinho, mas nem tanto, cheio de energia e com uma beleza interior surpreendente.


MEGA TRUFA
* 1 lata de leite condensado
* 2 colheres de sopa da manteiga
* 1 lata de creme de leite
* 400g de chocolate ao leite
* 2 caixas de morangos picados ou a mesma quantidade de outra fruta que combine com chocolate

- Leve o leite condensado e a manteiga ao forno, até o ponto de branquinho mole.
- Coloque em um refratário e espere esfriar um pouquinho.
- Quando estiver quase frio, espalhe os morangos por cima, misturando um pouco para eles imergirem no branquinho.
- Faça um ganache com o chocolate e o creme de leite (derretendo o chocolate em banho maria e quando estiver derretido, misturando o creme de leite) como nessa receita aqui.
- Coloque o ganache por cima do branquinho com morangos.
- Leve à geladeira para firmar.

2 comentários:

RSG disse...

Minha namorada tem o toque de Midas, tudo brilha saborosamente, nao importa se com um toque niponico ou uma pitada de efeito borboleta - os morangos pululam nas esquinas, exigindo serem linda e alquimicamente transformados de meras frutas vermelhas em verdadeiras Ritas Hayworths da estação das flores.

\\//,

omesmo disse...

Ah... eu achei legal... me deu até água na boca.

Olha... Dia 31 vem chegando, prepare-se para a blogagem coletiva!

"Junte sua mãe, seu cachorro e sua sogra
Traga todo mundo o coro vai comê!"

Grande abraço e estou no aguardo.

Ronaldo - Vida Blog