quarta-feira, 1 de outubro de 2008

O resgate do doce perdido

Algumas vezes as coisas dão certo. Outras vezes, não dão. Se na vida é assim, por que na cozinha seria diferente? Mas às vezes podemos tirar resultados surpreendentes dos nossos erros.

Minha mania de fazer receitas com o que eu encontro da despensa tem um lado completamente positivo: aproveito ingredientes, não deixo nada ir fora, exercito a criatividade e crio receitas novas e autênticas. Por outro lado, existem receitas que devem ser seguidas à risca, por pedirem uma certa consistência, uma certa cremosidade. Como explica a Ana Elisa nesse seu post sobre pães, mas cuja filosofia se aplica a vários pratos, é importante saber direitinho o que você está fazendo, medir, pesar...

Continuo na hype pelo livro da Nigella (e ela vai continuar até eu comprar um livro novo - o que já estou pretendendo). Decidi fazer uma linda mousse que não utiliza ovos crus e, por isso, é ultra rápida. Fui no supermercado, comprei os suspiros que (achava eu) a receita pedia, tudo lindo. Na hora de fazer a receita, fui separar os ingredientes e notei que a receita pedia creme de leite fresco. Ok, não tenho. Ok, não vou sair pra comprar. Aí é que o meu mousse sofreu o golpe fatal: na minha ingenuidade, pensei "ah, não tem creme de leite fresco, vou usar o de caixinha mesmo, é só bater mais um pouquinho".

A primeira parte do mousse foi pra panela. O creme que se formou era bem grosso e brilhante, mas de alguma forma os suspiros não derreteram completamente. Agora a pouco me ocorreu que o que dizia na receita, explicitamente, eram mini marshmallows, o que, por algum motivo, minha cabeça interpretou como suspiros (provavelmente pelo fato de que suspiros basicamente são feitos de claras e açúcar). Isso pode ter sido apenas o início do problema - e ainda não estou bem convencida de que isso foi realmente um problema.

Com a panela descansando, fui bater o creme de leite. Mixer com batedor de fouet, 10 minutos depois e eu ainda tinha um creme muito longe de ser considerado firme. Olhei para a tigela, ela olhou pra mim e meu cérebro concluiu que algo batido por aquele tempo todo já deveria estar firme, especialmente numa receita da Nigella, onde tudo deve ser rápido. E virei o creme de leite "batido" sobre o creme de chocolate.

Como vocês já devem ter concluído, eu consegui um molho, e não uma mousse. Um molho lindo e gostoso, um molho levemente pastoso, mas ainda assim longe pra chuchu da consistência cremosa e firme que se espera de uma mousse de chocolate. E na receita da Nigella dizia que ele ficaria firme na hora, ou seja, não adiantava eu tentar colocá-lo na geladeira.


O que fazer? Tomar de canudinho? Servir de concha? Sentar e chorar?

Não. Eu iria salvar aquele doce. Eu odeio jogar comida fora, só o faço quando ela estragou e aquele creme estava realmente gostoso (eu provei um pouquinho pra saber que bicho tinha dado), só não estava firme. Abri a geladeira. Morangos bonitos e vermelhinhos me olharam de canto, com que dizendo "coma-me". Olhei para a metade de pacote de suspiros que sobraram. E uma luzinha se acendeu em cima da minha cabeça, como nos desenhos animados.


Como potinhos, utilizei as bonitas xícaras que a revista Caras lançou a uns tempos atrás, com as 7 Maravilhas do Mundo Moderno (elas são realmente lindas e venderam como água, fazendo pessoas como eu, que nunca cogitariam comprar uma Caras, ir as bancas avidamente) . Fiz uma camada de suspiros quebrados, uma de morangos e coloquei o meu mousse-wannbe por cima. Como a camada de morangos é sólida, deu até pra decorar com um pedacinho de morango e moedinhas de chocolate.

Coloquei na geladeira e servi depois do jantar, tendo ficado gelando aproximadamente uma hora. Meus pais adoraram, disseram que eu posso "errar" mais vezes desse jeito. E realmente, se todos os meus erros acabassem de uma forma tão boa, seria o paraíso. O azedinho do morango constrastou com o doce do chocolate e o tempinho na geladeira conferiu uma consistência um pouquinho mais cremosa (parecia um Chandele mais achocolatado).


RESGATE DE CHOCOLATE

* 250g chocolate ao leite picado (ou em gotas)
* ~300 ml de creme de leite de caixinha (1 e 1/2 caixinha)
* 60 ml de água fervente
* 2 pacote de suspiros (240g)
* 1 colher sopa de margarina
* baunilha a gosto
* 2 caixas de morangos

- Junte 1 e 1/2 pacotes de suspiros (160g), a manteiga, o chocolate e a água numa panela e leve ao fogo médio.
- Mexa até derreter (vão ficar alguns pedacinhos de suspiro, mas eles acabam de incorporando ao creme).
- Misture o creme de leite com a baunilha (o tempo que eu bati não fez a mínima diferença, então é só misturar mesmo) e coloque sobre o creme de chocolate. Misture até ficar homogêneo.
- Esfarele o suspiro restante no fundo de 6 xícaras (ou outro potinho que com 200ml de capacidade), pique os morangos e distribua por cima dos suspiros nas xícaras.
- Complete as xícaras com o creme de chocolate.

5 comentários:

RSG disse...

as vezes me sinto como esses morangos... ;)

Carmen disse...

Uma delícia, não dá vontade esperar esfriar. É bonito e as crianças comem a fruta sem reclamar.

Anônimo disse...

Esta mouse é uma delicia. Com os morangos então...

Paulo.

Nadia disse...

Os morangos fazem pensar em champagne para acompanhar, será que fica bom?

Silvinha disse...

Eu fiz a receita original e não gostei nada :( Apenas das framboesas glaçadas que eu coloquei junto

Beijo!