quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Blog Action Day Pobreza: o que você pode fazer


Hoje temos um evento na Internet que se propõe a discutir, em diversos blogs e podcasts, um assunto extremamente importante e que nos rodeia, mas que muitas vezes fingimos não ver: a pobreza.

A idéia é pensar sobre o que nós, em nosso universo particular, podemos fazer para mudar a situação da pobreza como um todo. Não adianta falar de organizar eventos, de adotar crianças, de fundar ONGs. São ações belíssimas, importantes, mas que a maioria das pessoas não irá realizar. Sejamos realistas. Dizer que alguém deveria fazer alguma coisa ou que a culpa é das autoridades não vai mudar nada.

Por isso, seguindo o espírito do Nerd na Cozinha, vou apresentar algumas ações fáceis, que você pode fazer sem mudar sua rotina, sem sair da sua cozinha ou da frente do seu PC.

1) Separe o seu lixo. O Brasil é um dos campeões em reciclagem no mundo. E essa reciclagem vem em boa parte por obra dos "catadores", que recolhem latinhas, plástico, papel e os encaminham para as indústrias de processamento, recebendo por quilo de material entregue. Ou seja, há pessoas que retiram o sustento da sua família da atividade de recolher esse material e vendê-lo. Só que o lixo misturado, além de dificultar o trabalho dos recicladores (nome correto para os "catadores"), muitas vezes inutiliza um material que poderia ser reciclado (um papel sujo não pode ser reciclado, por exemplo). E esse material, que poderia tornar-se renda, fica inutilizado.

2) Não desperdice alimentos. Existe uma relação bem básica na Economia entre preço e demanda. Quando há maior demanda, os produtores sentem-se livres para aumentar os preços, já que os consumidores continuarão a comprá-los mesmo estando mais caros. Se você desperdiça alimentos, consome mais - compra e joga fora, logo precisará comprar mais ainda. Portanto, aumenta a demanda. Aumentando a demanda, contribui para o aumento dos preços. Muitos chamarão minha análise de simplista (não discordo), mas em linhas gerais é isso que acontece. O resultado para o aumento da pobreza é claro: aumentando os preços, os que têm menos renda ficam com um poder de compra ainda menor. Os pobres tornam-se ainda mais pobres.

3) Clique e Doe. Existem ações que baseiam-se na participação das pessoas para a doação por patrocinadores. O The Hunger Site é uma delas, que já está online a anos e, pelo que eu sei, funciona. O sistema é simples: você entra no site, que têm bastante publicidade, e clica no botão de doação. Nesse momento, seu clique é contabilizado e os patrocinadores pagarão alguns centavos para a ONG. Na página de agradecimento pelo seu clique os patrocinadores que o pagarão são listados, com seus devidos links para que você, se quiser, possa entrar em seus sites. Pelo Hunger Site você ainda pode acessar outras ações parecidas e bacanas, como Child Health e o Literacy.

4) Não dê esmola às crianças de rua. O dinheiro da esmola irá para o bolso dos pais (que se obrigam uma criança a pedir esmolas, deveriam ser presos) ou para alguma besteira. Se o seu coração, assim como o meu, dói ao ver uma criança pedindo dinheiro para fazer um lanche, não dê um trocado e sim um alimento. Não resolve o problema diretamente, mas veja se entende o meu raciocínio: o dinheiro consenseguido nas ruas dá uma falsa sensação de liberdade a essas crianças, as incentiva a ficar nessa situação vulnerável e a largar a escola. Com menos educação, mais pobreza. Para contribuir financeiramente, escolha uma ONG que dê condições dignas às crianças e que ajuda a efetivamente tirá-las das ruas.

5) Dê suporte a projetos Open Source. O Linux é de graça. O Mozilla Firefox é de graça. Um computador com esses softwares só terá o custo do seu hardware. É mais simples informatizar uma escola carente sem ter que pagar as licenças do software proprietário. Com o dinheiro dessas licenças, compram-se mais computadores, que serão utilizados por mais pessoas. E mais: projetos como o One Laptop Per Child, que tem por objetivo fazer com que crianças carentes tenham um laptop cada uma em suas escolas, não seriam possíveis sem suporte de projetos de código aberto. Com mais informatização, há mais acesso a cultura, que resulta em mais educação. Um povo com mais educação é um povo com menos pobreza. E você pode ajudar como? Usando softwares Open Source, como o Mozilla Firefox. Com mais usuários, há mais divulgação, mais envolvimento, o software se firma mais. E com esses softwares mais firmes, podem se desenvolver mais, e serão usados por projetos bacanas para informatização de todos.

8 comentários:

Cris disse...

Passei para conferir e já estou lá no blog action day para saber tudo, já estou perdida nos blogs de lá... obrigada pela dica Dea! Beijos!

Vivian disse...

São a'~oes tão simples e que não nos custam nada. Smepre separo o lixo, procuro nao desperdiçar, faço doações e me comprometo com os necessitados. Se todas as pessoas fizessem isso, teriamos um mundo melhor !!!

laila disse...

Dea mto obrigada por avisar! consegui faezr uma postagem singela mas minha contribuição...adorei suas dicas...realmente fazemos a diferença com pequenos gestos...bjs

Mari Azevedo disse...

Dea querida, cheguei aqui atraves de um post no blog da Laila... adorei teu blog, e este post está maravilhoso!
Eu sempre procuro agir dessa forma, pois acho que só temos a ganhar com isso. Não dou esmola na rua, mas minha família (eu, meu marido e minha filha de 11 anos)faz trabalhos voluntários junto a asilos e orfanatos, temos uma turma que organiza alguns eventos no ano.. arrecadamos os produtos que o orfanato ou asilo escolhido precisam, fazemos uma festinha lá com alguns comes e bebes... é muito gostoso e o sentimento de satisfação por ajudar aquelas pessoas, nao tem preço.
Super beijo,

Mari

RSG disse...

pequenas clicadas, grandes açoes

pena que esse tipo de iniciativa tenha pouca divulgaçao, entao, cabe a nós passarmos adiante ;)

parabens pelo post

\\//,

Anônimo disse...

Muito importante divulgar a importância de se utilizar o software open source para informatizar escolas publicas e propiciar a inclusão digital.

Paulo

lunalestrie disse...

Dea, você arrasou com esse post, parabéns! :D

Carmen disse...

Já separo o lixo e reaproveito o que tenho em casa. Vou verificar as outras dicas.