quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Livro novo e adaptações providenciais

Como boa nerd, eu adoro ler. Se vocês olharem meu perfil aqui mesmo no Blogger, poderão ver que eu leio bastante (e aquilo ali não é nem o começo dos livros que eu adoro). Aliás, hoje, além dos livros técnicos da faculdades (que incluem o Manual de Economia da USP e o Tanembaum de Sistemas Operacionais, além dos milhares de artigos de Sistemas Especialistas), também estou lendo O Retrato, segunda parte do Tempo e o Vento. E me esperam pelo menos mais uns cinco ou seis.

Ultimamente, venho me interessando por livros de culinária, mais especificamente desde quando uma amiga da minha vó me emprestou uma preciosidade chamada "A Boa Mesa", que infelizmente já não é mais publicado (se alguém um dia achar, compra e me manda!). Fiquei meio obcecada por conseguir o livro por um tempo, mas depois que um dono de sebo me fez uma proposta meio esquisita ("me paga a metade que eu encomendo de um sebo em São Paulo"), acabei desistindo e me focando em outros must-have.

Meu primeiro livro chegou ontem, o Nigella Express. Eu estava quase comprando a versão em inglês, quando vi que tinham lançado em português. Eu sou fangirl assumida da Nigella, falar mal dela perto de mim é disparar um daqueles processos prioritários no meu cérebro que vai defendê-la meio que cegamente. Mas xiitagem de fã à parte, ela geralmente faz pratos rápidos, saborosos e (o que é melhor) facilmente adaptáveis ao que você tem na despensa. Eu já sabia disso a tempos pelo programa de TV e pelo site lindo e repleto de receita maravilhosas (a maioria de leitores, mas algumas dela).


A receita que eu vou postar está completamente adaptada ao que eu tinha na geladeira. Ainda vou tentar exatamente o que consta no livro, tim-tim por tim-tim, pra ver como fica. Mas essa minha versão ficou especialmente boa. E com vantagens: sabe aquele pão de sanduíche que foi comprado a três dias, aqueles frios que estão no finzinho? É eles que vamos aproveitar. E com o mesmo trabalho de fazer simples sanduíches. Ok, ok, com um pote a mais pra lavar (mas pra comer algo infinitamente melhor, who cares?).

Você gasta menos de 10 minutos montando o prato. O tempo de forno não conta, por que você coloca seu refratário ali e pode fazer outras coisas (fiz uma saladinha pra acompanhar, arrumei a mesa, coloquei mais água nas forminhas de gelo, fui ler um pouquinho mais do meu livro e ainda sobrou tempo).

PSEUDO CROQUE MOUNSIEUR DA NIGELLA

* 8 fatias de pão de sanduíche (pão de fôrma)
* maionese (o quanto for necessário)
* 8 fatias de queijo
* 4 fatias de mortadela (é o que eu tinha em casa, galera)
* 6 ovos
* ~80ml de leite
* sal a gosto (~1 colher de sobremesa basta)
* queijo ralado a gosto (para polvilhar)

Pré-aqueça o forno a 220ºC.
Passe a maionese nas fatias de pão e monte os sanduíches colocando uma fatia de queijo, uma de mortadela e mais uma de queijo por cima. Corte-os em triângulos e acomode-os numa fôrma ou refratário que possa ir ao forno.
Bata os ovos, o leite e o sal (não precisa se esmerar muito, é só pra misturar) e coloque por cima dos sanduíches.
Polvilhe com queijo ralado (eu gosto de colocar bastante).
Coloque no forno por ~25 minutos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Queijo é dos Deuses, nunca falha. Vou experimentar \o/

vida longa e prospera \\//,

Eloir disse...

Só de olhar já dá vontade de comer. Comer é dos deuses!!!!!! Adorei.

Anônimo disse...

A receita é rápida e principalmente é uma delícia. Muito bom mesmo.

Parabéns.

Paulo.

Rafael "vulcano" Gomes disse...

O sabor e a simplicidade da receita me recordam Brillat-Savarin: "faz mais pela humanidade aquele que cria um novo prato do que aquele que descobre uma nova estrela".

A Dea adapta, cria e brilha...

\\//,

Priscila L. Beneducci Afonso disse...

Oi Dea eu sou fãzona da Nigella. Assisto desde 2003 ela no GNT. Anoto tudo, tenho uma apostila Receitas de Nigella, anotadas o dia que passou, de que episodio, de que programa. Fotografar minhas comidas, está virando um vicio recente, que me fez começar um blog este ano em abril. Recentemente eu so postei um outro lanchinho dela, fotografada na minha mesa: Carruagem de Queijo (um tipo de Rabanada de Queijo Quente). Me identifiquei com seus gostos e por isso linkei você no meu blogue. Prazer em te conhecer. Um beijo de uma paulista que anda falando uai, beijo de Contagem - MG. Tchau Pri